zaciss

Num novo momento...

Textos


Em meio a Arte dos meus filhos
e da sensibilidade da poesia,
espalho os  meus desejos,
sonhos e fantasias.
Sonho...
um sonho grande,
onde as curvas não tenham retas
e a inflexibilidade não pouse
nos caminhos da amizade.
Desejo...
 a Família amorosa
e a Educação vitoriosa.
Sonho...
que  a Saúde seja para todos,
dentro dos princípos da igualdade.
e que a vida não seja banalizada, 
ameaçada, como um brinquedo
do desamor.
Desejo ...
o amanhecer ,
aplaudindo o som
dos sorrisos das crianças,
bailando sobre a esperança,
de um mundo colorido pela arte
e a liberdade de expressar
os seus sentimentos
e pensamentos.
Ah...quero muito
acordar com o perfume das flores,
versejar velhos amores,
ouvir o  zumbido das abelhas,
nas veredas do manjericão.
sentir a sinfonia dos pardais, 
respirar o ar puro do dia, 
aplaudir a sustentabilidade,
sem a nuance da maldade,
nos alimentos envenenados.
Quero...
perambular pelos meus desejos.
Sorrir ao pensar que sou mulher,
que sou indígena, filha da Terra,
banida pelo preconceito.
Quero a leveza dos sonhos meus,
transmutados na poesia,
que me fez um dia,
partícipe dos versos lá  do céu,
sem o zumbido da dominação.
Quero a liberdade,
que aparece ameaçada,
num tom de crueldade.
Quero viver o amanhã,
sentir o som de mim,
de você, de todos,
de mãos dadas,
nos embalos do coração.
Que a travessia nesta Terra,
seja um rastro de poesia,
magia e emoção.
Que o legado possa
ser construido,
com justiça,
recheado de Amor!
Que na minha finitude,
eu possa abraçar a incompletude
dos sonhos meus!



 
zaciss
Enviado por zaciss em 27/10/2018
Alterado em 30/10/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras