Zaciss

Será?...

Textos

Meu poetar

Meu poetar
chegou devagarinho,
na solidão do meu caminho.
Sabia que podia,
mas não sabia,
como registrar
as nuances das entranhas,
num pedaço de papel.
Um presente me animou.
O desejo etéreo
do sonho se transportou.
Anotava,
descartava e
o parto começou.
Apliquei a maiêutica
que Sócrates me ensinou.
Meu poetar
nasceu de um parto
sofrido e querido,
amado
como borboleta
que deixa o casulo.
Mimado...
segue as veredas
do deslimite das palavras,
da emoção,
que nutre um novo coração
!
zaciss
Enviado por zaciss em 12/08/2018
Alterado em 12/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras